Mensagem do padre » 08/02/2019

Igreja e política ?

Curiosamente e, talvez, incomodamente, muitos de nós já ouvimos dizer que a Igreja e a Política não se misturam ou não se discutem. Porém, corremos o risco de nos esquecer que estas duas instituições se relacionam e sempre foi assim, mesmo antes de  falarmos de uma Igreja institucionalizada. É óbvio que sempre a Igreja terá algo a falar sobre a política e a política sempre tocará a Igreja, porque esta é composta por cidadãos concretos e está inserida no mundo social.

Com esse pressuposto, podemos falar da Campanha da Fraternidade de 2019 (CF), inserida no âmbito da Quaresma, como proposta concreta de conversão. O tempo litúrgico da Quaresma nos convida a um processo de profunda conversão. Com isso, a proposta da Campanha é nos levar a um caminho de conversão, sempre com forte incidência social, para que nosso caminho de conversão não se restrinja à vida pessoal e/ou eclesial.

Em 2019 o tema da Campanha é “Fraternidade e Políticas Públicas” e o lema “Serás libertado pelo direito e pela justiça” (Is 1,27). A temática é sempre iluminada por um texto bíblico que aparece como lema. O Objetivo Geral da Campanha deste ano é:     “ Estimular a participação em Políticas Publicas, à luz da Palavra de Deus e da Doutrina Social da Igreja, para fortalecer a cidadania e os bens comuns, sinais de fraternidade”

 Iluminados pelo objetivo geral da Campanha, vemos que a proposta da Igreja nunca é uma iniciativa meramente social, como um sindicato ou uma ONG. A decisão da Campanha é sempre uma atividade eclesial que tenha percussão e resultados sociais. Da mesma forma, o objetivo geral nos leva a uma ação que toque as políticas públicas, que também precisam ser, pelo menos, conhecidas por todos nós. Esse empenho é sempre conduzido pela Palavra de Deus e pela Doutrina Social de Igreja (DSI) que, infelizmente, ainda é muito desconhecida por muitos. Por isso, valeria muito um estudo pessoal e comunitário da DSI, particularmente através do seu Compêndio, que é uma riqueza da igreja esquecida e/ou desconhecida

Com o intuito de materializar melhor a proposta da Campanha, a Igreja oferece alguns objetivos específicos, que nos ajudam a colocar em prática o tema da Campanha. Os objetivos específicos são:

  1. Conhecer como são formuladas e aplicadas as Políticas Públicas estabelecidas pelo Estado brasileiro;
  2. Exigir ética na formulação e concretização das Políticas Públicas;
  3. Despertar a consciência e incentivar a participação de todo cidadão na construção de Políticas Públicas, em âmbito nacional, estadual e municipal;
  4. Propor Políticas Públicas que assegurem os direitos sociais aos mais frágeis  e vulneráveis;
  5. Trabalhar para que as Políticas Públicas eficazes de governo, se consolidem como políticas de Estado;
  6. Promover a formação política dos membros de nossa Igreja, especialmente dos jovens, em vista do exercício da cidadania;
  7. Suscitar cristãos católicos comprometidos na política, como testemunho completo da fé.

Com isso, fazemos  votos que possamos viver, intensamente, essa proposta e busquemos percorrer um verdadeiro caminho de conversão, em 2019! Que a Campanha da Fraternidade nos conscientize muito mais e nos leve a uma vivencia cidadã muito mais madura do que estamos costumados a testemunhar!

Que S. Thomas More (Morus) interceda por nós, para que por seu exemplo, vivamos sempre a verdade e contribuamos para que tenhamos uma sociedade mais justa, de forma que cada um faça a sua parte e seja beneficiado!

 

Padre Douglas Alves Fontes