Notícias » 01/09/2016

Papa propõe cuidado com a Criação como obra de misericórdia

“Usemos de misericórdia para com a nossa casa comum” é o tema da mensagem do Papa Francisco para o Dia Mundial de Oração pelo Cuidado da Criação, celebrado nesta quinta-feira, 1º. O texto apresentado hoje pelo Vaticano está dividido em seis partes.

Francisco recorda na mensagem que Deus deu de presente aos homens um jardim exuberante, mas ao invés de cuidar, o homem degrada o meio ambiente. “Não podemos render-nos ou ficar indiferentes perante a perda da biodiversidade e a destruição dos ecossistemas, muitas vezes provocadas pelos nossos comportamentos irresponsáveis e egoístas”, afirma o Papa.

O Santo Padre convida os povos a um exame de consciência e a uma mudança de rumo a fim de cuidar melhor da Criação com atitudes concretas como: fazer uma utilização judiciosa do plástico e do papel, não desperdiçar água, comida e eletricidade e separar o lixo.

“O propósito de mudar de vida deve permear a maneira como estamos a contribuir para a construção da cultura e da sociedade a que pertencemos: de fato, o cuidado da natureza faz parte dum estilo de vida que implica capacidade de viver juntos e de comunhão”.

Considerando que nada une mais a Deus do que um ato de misericórdia, o Papa propões que também o cuidado com a casa comum seja uma obra de misericórdia. “Como obra de misericórdia espiritual, o cuidado da casa comum requer a grata contemplação do mundo que nos permite descobrir qualquer ensinamento que Deus nos quer transmitir através de cada coisa. Como obra de misericórdia corporal, o cuidado da casa comum requer aqueles simples gestos quotidianos, pelos quais quebramos a lógica da violência, da exploração, do egoísmo e se manifesta o amor em todas as ações que procuram construir um mundo melhor.

Ao final da mensagem, o Papa lembra que, apesar dos pecados e dos desafios a enfrentar, não se deve perder a esperança, pois o Criador não abandona a sua Criação.

Esta é a segunda vez que se celebra o Dia Mundial de Oração pelo Cuidado da Criação. A data foi instituída no ano passado pelo Papa Francisco e já era celebrada por cristãos ortodoxos.

Por Canção Nova